Priscila Garcia

Priscila Garcia

O regime militar não alterou em absolutamente NADA o tipo de educação que existia no país: não serei EU que vou cometer a SANDICE de dizer que foi o governo dos militares que fez com que criança fosse decentemente educada, tivesse o necessário respeito pelos mais velhos, e o Brasil fosse um país normalmente seguro.
Os militares não “fizeram” NADA DISSO: eles apenas IMPEDIRAM que tudo isto, que JÁ EXISTIA quando eles entraram, fosse destroçado a patadas por uma revolução comunista, que graças à intervenção deles não aconteceu. Já é muito, concordo! Mas evidentemente TUDO o que está sendo apresentado aqui não é de modo algum uma “característica”, ou uma “exclusividade”, ou algo “CAUSADO” pelo regime militar: na década de 1950 INTEIRA obviamente também era assim. E na de 1940, e na de 1930, and so on.

O que ALTEROU o comportamento dos ocidentais pra PIOR TAMBÉM não foi “causado” por militares,muito menos os DAQUI: não foram os milicos que popularizaram a pílula anticoncepcional, o que provocou uma bagaça chamada”revolução sexual”; igualmente também não foram eles os responsáveis pelo brutal aumento do consumo de drogas, criando um problema ESTRATOSFÉRICO: todas essas coisas REALMENTE significativas aconteceram a partir da década de 1960 – em pleno governo militar no Brasil, diga-se de passagem – e foi provocado por um avanço das esquerdas a nível GLOBAL.
Foi ali que a juventude começou a encher a cara de maconha, a berrar “faça amor, e não a guerra” e a se tornar completamente LESA, em suma: milico não teve culpa nenhuma mas também não conseguiu impedir, lamento dizer.

TANTO na Bruzundanga querida QUANTO na Europa e nos EUA, uma geração praticamente INTEIRA colocou-se CONTRA uma guerra no sudeste asiático, e COMEMOROU a retirada das tropas americanas dançando nas ruas das capitais do ocidente: INDIFERENTES ao fato de que entre quatro e seis MILHÕES de vietnamitas e cambojanos estivessem sendo DIZIMADOS pelos comunistas do Vietcong e do Khmer Rouge… O EFEITO desta HECATOMBE nunca foi “anulado”: e o anti-americanismo, como sinônimo de anti-conservadorismo, se expandiu pela civilização do ocidente, FERINDO-A DE MORTE. A pílula e as drogas foram INSTRUMENTAIS para a destruição do conceito de família, e pela expansão da promiscuidade e da imbecilidade.
Milcos não podia fazer NADA, quanto a isso: na verdade, NINGUÉM podia, a não ser a própria massa, que no entanto escolheu se deixar imbecilizar cada vez mais. Até mesmo a maior e ÚNICA instituição com capacidade, tamanho e penetração para conseguir SE OPOR também não conseguiu,pior que também foi vítima da mesma “troca de modelo” que ASSOLAVA O MUNDO: e é só ir VER o que aconteceu com a Igreja Católica, Apostólica, Romana…
Enfim – se é pra falar da ingerência do regime militar na moral nacional e na formação dos brasileiros, eu diria que o regime fez o que fizeram outros – ficaram assistindo àquela CATÁSTROFE, que se desenrolava em âmbitos nos quais nenhum regime – a não ser uma tirania completamente alucinada e fanática, em moldes “talibânicos” – conseguiria mesmo fazer grande coisa. A Europa foi atingidíssima, os EUA idem – com a diferença de que o conservadorismo TINHA representantes políticos lá, e aqui só o que EXISTIA era a bagaça esquerdista e … os milicos.
O resto, a antiga direita civil, com os seus partidos e as suas lideranças políticas, havia sido destroçado.

Eu AVISEI que a análise era DIFÍCIL, e que a cara da verdade não era bela. É um debate a ser feito com absoluta competência, caso contrário o que vai sair de besteirol não vai ser brincadeira.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s